sexta-feira, 1 de abril de 2011

Tijolo Ecológico / Ecological Brick

Construa sua casa brincando de "Lego" e de forma mais ecológica, utilizando um método de construção simplificado e mais barato. O tijolo solo cimento (ou tijolo ecológico, ou "ecological brick", ou tijolo modular de solo-cimento, ou "modular brick", ou bloco de terra comprimida, BTC, que em inglês é chamado de compressed earth block, CEB) entrou no mundo das construções para ficar.

Build your house playing "Lego" and more environmentally friendly way, using a construction method simplified and cheaper. The soil cement brick (or "ecological brick", brick or modular soil-cement, or "modular brick", or compressed earth block, CEB) entered of the constructions in the world to stay.


Figura 1: Tijolo ecológico.
Figure 1: Ecological Brick.
Fonte / Reference: (ARQUITETANDO NA NET, 2009).

No vídeo a seguir é possível entender um pouco mais sobre o tijolo ecológico, verificando sua vantagens desde a economia na produção, até a redução de custos na construção civil.

In the following video you can understand a little more about the ecological brick, verifying its advantages from the economy in production, up to reduce costs in the construction industry.



Vídeo 1: Informações sobre o tijolo ecológico.
Video 1: Information on the ecological brick.
Fonte / Reference: (youtube, 2010).

Vantagens / Advantages

As vantagens do tijolo ecológico são as seguintes:

- na sua produção, não são utilizados fornos, para a queima do tijolo. Com isso, reduz-se o consumo de combustível (madeira para queima), o desmatamento e a emissão do gás carbônico no planeta;
- na obra, o tijolo diminui a formação de entulhos de materiais, pois não é necessário quebrar paredes, para colocar tubulações de água, esgoto e fiação elétrica;
 - a construção é feita de forma mais rápida;
- o solo cimento reduz em aproximadamente 80% a quantidade de cimento utilizado na obra;
- o tijolo facilita o nivelamento das paredes e diminui a quantidade de reboco a ser aplicado nas paredes, pois as dimensões seguem padrões;
- as colunas de sustentação são feitas dentro dos tijolos, reduzindo a quantidade de materiais auxiliares, como por exemplo: a madeira;
- as paredes possuem um isolamento termo-acústico;
- o tijolo gera uma economia na obra em até 40% do seu valor final (EKOBUILD);
- as paredes possuem uma distribuição de carga melhor que as convencionais (Figura 2).

The brick ecological advantages are the following:

- In its production are not used furnaces for burning brick. Thus, it reduces the consumption of fuel (wood burning), deforestation and the emission of carbon dioxide on the planet;
- The work, the brick decreases the formation of debris material, it is not necessary to break down walls to put water pipes, sewer and electrical wiring;
- The construction is made more quickly;
- Soil cement reduces by approximately 80% the amount of cement used in the project;
- the brick facilitates leveling walls and decreases the amount of plastering to be applied on the walls, because the dimensions follow standards;
- The supporting columns are made within the bricks, reducing the amount of auxiliary materials such as: wood;
- The walls have a thermo-acoustic insulation;
- The brick work in a savings generates up to 40% of its final value (EKOBUILD);
- The walls have a better charge distribution than conventional ones (Figure 2).

Figura 2: Distribuição de carga nas colunas de sustentação.
Figure 2: Distribution of loads in support columns.
Fonte / Reference: adaptado de / adapted from (SAHARA, 200?a).

Produção do tijolo / Production brick

Os materiais básicos para a produção do tijolo ecológico são: solo, cimento e água, como mostra a figura 3. Dependendo do solo é necessário utilizar outros materiais para corrigir a composição da mistura. Após misturados, eles são triturados (figura 4) e/ou peneirados para seguir um padrão de granulometria.

The basic materials for the production of ecological brick are: soil, cement and water, as shown in Figure 3. Depending on the soil is necessary to use other materials for the correct composition of the mixture. After mixing, they are triturated (Figure 4) and / or sieved to a particle size below a standard.

Figura 3: Base para produção do tijolo ecológico.
Figure 3: Basis for production of ecological brick.
Fonte / Reference: adaptado de / adapted from (SAHARA, 200?a).

Os trituradores (ou destorradores) são responsáveis pelo aumento da homogeneidade do tijolo, e assim, melhorando a qualidade do produto final, sendo que, alguns equipamentos podem triturar 6 m3 de solo por dia.

Nesta etapa do processo os especialistas aconselham a repetição da trituração em pelo menos 2 vezes, para garantir a homogeneização (PISANI, 200?).

The crushers are responsible for the increased homogeneity of the brick, thus improving the quality of the final product, and some equipments can grind 6 m3 of ground per day.

In this step of the process experts advise the repetition of grinding at least 2 times to ensure homogeneity (PISANI, 200?).
Figura 4: Triturador.
Figure 4: Crusher.
Fonte / Reference: (ARQUITETANDO NA NET, 2009).

Depois dessa etapa o processo pode seguir dois caminhos, utilizando prensa manual ou prensa mecanizada, como é possível visualizar no vídeo 2.

After this step the process can follow two ways using compresses manual or compresses mechanized, as you can see in the video 2.

Vídeo 2: Informações sobre a prensangem e outros detalhes.
Video 2: Information on the compresses and other details.
Fonte / Reference: (ARAÚJO video, 2008).


O processo de prensagem (pressão em torno de 12 toneladas) serve não só para moldurar o tijolo no formato desejado (utilizando os padrões de moldes, similares à figura 6 e 7), mas também para torná-lo mais resistente às pressões que ele poderá suportar. Na figura 5 é possível ver um exemplo de prensa manual utilizada para produzir o tijolo ecológico ou solo cimento (ARQUITETANDO NA NET, 2009).

The process of compressing (pressure approximately 12 tonnes) serves not only to the brick molding into the desired shape (using the standard mold, similar to Figure 6 and 7), but also to make it more resistant to the pressures that he can endure. In Figure 5 you can see an example of manual press used to produce the ecological brick or cement soil (ARQUITETANDO NA NET, 2009).

Figura 5: Prensa manual.
Figure 5: compress manual.
Fonte / Reference: (ARQUITETANDO NA NET, 2009).

Figura 6: Moldes para produção dos tijolos.
Figure 6: Moulds for the production of bricks.
Fonte / Reference: (OLX, 200?a).

Figura 7: Moldes encaixados na máquina.
Figure 7: Moulds slotted in the machine.
Fonte / Reference: (OLX, 200?a).

As prensas manuais podem produzir entre 500 a 2.000 tijolos por dia, dependendo do equipamento, treinamento do operador da máquina e tempo trabalhado. Como se pode observar, os equipamentos não ocupam muito espaço na área de produção (3 a 5 metros quadrados) (PISANI, 200?).

Depois de realizada a prensagem é feita a cura e estocagem dos tijolos, sendo essa etapa responsável pela melhoria da qualidade dos tijolos. Nesse procedimento, quanto mais tempo o tijolo ficar estocado e curado, maior será a sua resistência final (PISANI, 200?).

Segundo o material da professora e doutora Maria Augusta Justi Pisani, as recomendações básicas para se obter uma boa qualidade dos tijolos solo cimento são:

  • empilhar os tijolos logo após a prensagem, para evitar danificações no produto ainda úmido;
  • armazenar de forma bem nivelada os tijolos, para que não se deformem;
  • empilhar os tijolos com o número proporcional ao peso e formato dos tijolos, evitando a sobrecarga nos níveis inferiores;
  • não mexer nos tijolos durante os 3 primeiros dias e pulverizar água durante esse período inicial, entre 2 a 4 vezes no dia (esses valores são influenciados pela umidade relativa do ar e pela temperatura), para mantê-los úmidos;
  • armazenar em locais que não tenham sol atingindo diretamente e vento (é possível cobrir com lonas plásticas durante os 3 primeiros dias, para diminuir a perda de água) (PISANI, 200?).

The hand compresses can produce between 500 to 2,000 bricks per day, depending on the equipment operator training machine and time worked. As can be seen, the equipment does not take up much space in the production area (3-5 square meters) (PISANI, 200?).

After the compressing is done curing and storage of bricks, this step being responsible for improving the quality of bricks. In this procedure, the more time the brick be stored and cured, the greater its ultimate strength (PISANI, 200?).

According to the material of the teacher and Dr Maria Augusta Justi Pisani, the basic recommendations to get a good quality of soil cement bricks are:


• stack the bricks after compressing, to avoid damaging the product still damp;
• store in a very leveled bricks so do not deform;
• stacking the bricks in number proportionate to the the weight and shape of the bricks, avoiding overload in the lower levels;
• Do not move the bricks during the first 3 days and spray water during this initial period, between 2-4 times a day (these values ​​are influenced by the relative air humidity and temperature), to keep them humid;
• store in locations that do not have sun directly hitting and wind (is possible to cover with plastic tarps during the first 3 days to reduce water loss) (PISANI, 200?).

No inicio do video 3 é possível ver as estocagem dos tijolos solo cimento.

At the beginning of the video 3 you can see the storage of soil-cement bricks.

Vídeo 3: Informações sobre a prensangem e outros detalhes.
Video 3: Information on the compressing machine and other details.
Fonte / Reference: (Arquitetura para o século XXI video, 2010).

Após a cura, o tijolo pode ser transportado e utilizado, no sétimo dia (7°), com muito cuidado, pois apresenta uma resistência entre 60 e 65%. O ideal é após o vigésimo oitavo dia (28°), pois a cura está praticamente completa (95% de resistência) (PISANI, 200?).

Portanto, no processo de produção de tijolos solo cimento, não é necessários muitos equipamentos, mas sim poucos, utilizando aproximadamente 3 operadores, o primeiro triturando, o segundo prensando e o terceiro retirando e empilhando os tijolos (ARQUITETANDO NA NET, 2009).

After curing, the brick can be transported and used, on the seventh (7th), very carefully, because it has a resistance between 60 and 65%. Ideally, after the twenty-eighth day (28°), because the cure is almost complete (95% resistance) (PISANI, 200?).

Therefore, in the production process of soil cement bricks, not much equipment needed, but few, using approximately 3 operators, the first grinding, the second compressing and third removing and piling bricks (ARQUITETANDO NA NET, 2009).

Formas dos tijolos / Forms of bricks

Existe no mercado uma variedade de tijolos solo cimento e cada um é específico para a necessidade da construção, como é mostrado na figura 8. Essa variedade de formas surgiu devido à evolução do material com o passar do tempo, figura 9.

There is on the market a variety of bricks soil concrete and each is specific to the needs of the construction, as shown in figure 8. This variety of forms arose due to the evolution of the material with the passage of time, Figure 9.

Figura 8: Variedades de tijolos ecológicos.
Figure 8: Varieties of ecological bricks.
Fonte / Reference: (OLX, 200?b).

Figura 9: Variedade do tijolo com o passar dos anos.
Figure 9: Variety brick with the passing of years.
Fonte / Reference: (SAHARA, 200?b).

Mas as principais formas do tijolo solo cimento, são:
  • Tijolo com furo;
  • Tijolo canaleta com furo;
  • ½ tijolo com furo (Figura 10).
But the main forms of soil cement brick, are:
• Brick with hole;
• Brick groove with hole;
• ½ brick with hole (Figure 10).

 
Figura 10: Principais formatos do tijolo ecológico.
Figure 10: Principal forms ecological brick.
Fonte / Reference: (NETO, 2010).

Os furos dos tijolos servem para a passagem das tubulações, para o isolamento termo-acústico e para a formação das colunas de sustentação.

The holes in the bricks serve for the passage of pipes, for thermo-acoustic insulation and for the formation of the support columns.

Dimensões / Dimensions

No Brasil, as dimensões são regulamentadas pelas normas técnicas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), algumas informações referentes ao tijolo ecológico são encontradas na:

  • NBR 08491 – Tijolo maciço de solo-cimento – 1984;
  • NBR 08492 – Tijolo maciço de solo-cimento – Determinação da resistência à compressão e da absorção de água de tijolos maciços de solo-cimento para alvenaria – 1984;
  • NBR 10832 – Fabricação de tijolo maciço de solo-cimento com a utilização de prensas manuais – 1989;
  • NBR 10833 – Fabricação de tijolo maciço e bloco vazado de solo-cimento com utilização de prensas hidráulicas – 1989;
  • NBR 10834 – Bloco vazado de solo-cimento sem função estrutural – 1994 (SBRT, 2010; ABNT, 200?).

In Brazil, the dimensions are regulated by the technical rules of the Brazilian Association of Technical Standards (ABNT), some information concerning the ecological brick are found in:

  • NBR 08491 - Brick massive soil cement - 1984;
  • NBR 08492 - Brick massive soil cement - Determination of compressive strength and water absorption of solid bricks of soil-cement for masonry - 1984;
  • NBR 10832 - Manufacture of solid brick soil-cement with the use of manual presses - 1989;
  • NBR 10833 - Manufacture of solid brick and hollow block of soil-cement with use of hydraulic presses - 1989;
  • NBR 10834 - Block leaked soil-cement with no structural function - 1994 (SBRT, 2010; ABNT, 200?).
Algumas normas determinam as condições mínimas de resistência, 17 quilos por centímetro quadrado de tijolo, e tolerância permitida de 3 mm nas três dimensões: comprimento, largura e espessura (SEBRAE, 2004; TIJOLOECOLOGICOAUTENTICO, 2010).

Quanto à dimensão do tijolo ecológico existe uma certa variedade, tudo depende da necessidade da construção e das características do material, como mostra a tabela 1.


Some norms determine the minimum resistance, 17 kilos per square centimeter of brick, and allowable tolerance of 3 mm in three dimensions: length, width and thickness (SEBRAE, 2004; TIJOLOECOLOGICOAUTENTICO, 2010).

Regarding the size of ecological brick there is some variety, everything depends on the need of the construction and characteristics of the material, as shown in Table 1.


Tabela 1: Dimensões utilizadas do tijolo ecológico.
Table 1: Dimensions of the ecological brick used.
Fonte / Reference: (PISANI, 200?; SBRT, 2010).

Com os dados da tabela 1 é possível concluir que:
  • dimensões com 5 x 10 x 20 cm dão rendimento de 100 tijolos por metro quadrado (m2);
  • dimensões com 6,25 x 12,5 x 25 cm dão rendimento de 64 tijolos por metro quadrado (m2);
  • dimensões com 7,5 x 15 x 30 cm dão rendimento de 45 tijolos por metro quadrado (m2) (TIJOLOECOLOGICOAUTENTICO, 2010).
Mas as dimensões mais usuais para os tijolos solo cimento (tijolos com 2 furos) são: 6,25 x 12,5 x 25 cm e com diâmetro interno de 6,5 cm, como mostra a figura 11.

With the data in Table 1 it can be concluded that:
• dimensions 5 x 10 x 20 cm give yield of 100 bricks per square meter (m2);
• with dimensions 6.25 x 12.5 x 25 cm give yield 64 bricks per square meter (m2);
• dimensions of 7.5 x 15 x 30 cm give yield of 45 bricks per square meter (m2) (TIJOLOECOLOGICOAUTENTICO, 2010).

But the most usual dimensions for the soil cement bricks (bricks with two holes) are: 6.25 x 12.5 x 25 cm, internal diameter 6.5 cm, as shown in Figure 11.
Figura 11: Dimensões utilizadas no tijolo.
Figure 11: Dimensions used in brick.
Fonte / Reference: (TIJOLOECOLOGICOAUTENTICO, 2010).

Processo de construção de uma casa / Process of building a house

A ideia, de apresentar o processo, serve apenas para orientar e demonstrar a facilidade de construção utilizando o tijolo ecológico, pois para se construir de forma adequada é necessária à presença de um especialista na área, como um engenheiro civil.

Utilizando como base as informações de construção apresentadas pela SAHARA podemos seguir uma linha de raciocínio padrão.

Inicialmente é necessário fazer a fundição das barras de ferro no alicerce antes de erguer as paredes, como mostra a figura 12. As barras de ferro verticais, de altura até 1,70 m, serão utilizadas para criar as colunas de sustentação da futura construção.


The idea of presenting the process, is intended to guide and demonstrate the ease of construction using ecological brick because to build in proper way is necessary for the presence of an expert in the area, as a civil engineer.

Using as a basis the information presented by SAHARA construction can follow a line of reasoning standard.

Initially it is necessary to make the casting iron bars in the foundation before erecting the walls, as shown in Figure 12. The iron bars vertical height to 1.70 m, will be used to create columns support the future construction.

Figura 12: Fundação e início da construção.
Figure 12: Foundation and early construction.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).
 
Recomenda-se que a primeira fiada seja muito bem alinhada (figura 13), de forma cuidadosa, para se obter um ótimo nivelamento da futura parede, pois se a primeira fiada não for muito bem feita existirá problemas de nivelamento da parede, comprometendo a construção.

It is recommended that the first row is well aligned (Figure 13) in a careful manner to achieve optimal leveling of the wall future because the first row is not very well made problems exist leveling wall, compromising the construction. 

Figura 13: Primeira fiada de tijolos.
Figure 13: First row of bricks.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Na figura 14 é possível verificar a necessidade de espaços entre os tijolos, aproximadamente de 1 a 2 mm. Como padrão é possível usar uma régua para colocar entre os tijolos e assim conseguir o distanciamento exato. Esses espaços são importantes para evitar trincas e fissuras nas paredes causadas pela dilatação dos tijolos (Figura 15).

In Figure 14 it can be seen the need for gaps between the bricks approximately 1 to 2 mm. By default you can use a ruler to put between the bricks and get the exact distance. These spaces are important to prevent cracks and fissures in the walls caused by the dilation of bricks (Figure 15).

Figura 14: Espaçamento entre os tijolos.
Figure 14: Spacing between the bricks.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Figura 15: Dilatação dos tijolos.
Figure 15: Expansion of bricks.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Para se fazer o assentamento (Figura 16) e o rejunte dos tijolos utiliza-se uma mistura de cola branca, argamassa ou massa de solo-cimento. A aplicação da argamassa pode ser feita utilizando um aplicador semelhante ao de confeitar bolos, para facilitar, o próprio bico dosador da cola branca pode ser usada para aplicar a massa entre os tijolos.

Um exemplo da proporção de material utilizado para assentamento e rejuntamento pode ser de:
  • 12 litros de solo;
  • 1 litro de cimento;
  • 1 litro de cola PVA.
To make the settlement (Figure 16) and the grouts bricks using a mixture of white glue or mortar mass of soil cement. The application of the mortar can be made using an applicator similar to that of decorating cakes, for ease, the same spout white glue may be used to apply the mass between the bricks.

An example of the proportion of material used for laying and grouting can be:
• to 12 liters of soil;
• 1 liter of cement;
• 1 liter of PVA (polyvinyl acetate) glue.

Figura 16: Argamassa para assentamento e rejunte dos tijolos.
Figure 16: Mortar and grouts for laying bricks.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Um detalhe importante nessa etapa da construção é que não possível utilizar cimento cola (Figura 17) nos assentamentos de tijolos, pois o coeficiente de dilatação entre os materiais é diferente e isso pode causar fissuras ou trincas nos tijolos.

One important step in this construction is not possible to use cement glue (Figure 17) in the settlements of bricks, because the coefficient of expansion between the materials is different and this can cause fissures or cracks in the bricks.


Figura 17: Não se recomenda cimento cola, devido a dilatação dos tijolos.
Figure 17: Not recommended adhesive cement, due to dilation of bricks.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Voltando rapidamente aos conceitos de construção, podemos concluir que as colunas são responsáveis pela sustentação da construção e não os tijolos, então os tijolos são para preencher os vãos e sustentar parte de seu próprio peso. Logo, a massa de assentamento dos tijolos serve para regularizar e nivelar os tijolos e não para “colá-los” (Figura 18). Sem a massa entre as partes poderá ocorrer um possível desnivelamento de algum tijolo, que causará a quebra, devido à má distribuição do peso dos tijolos.

Returning quickly to construction concepts, we can conclude that the columns are responsible for supporting the construction and not the bricks, so the bricks are responsible to fill the gaps and sustain part of its own weight. Thus, the mass seating of the bricks is used to regulate and leveling the bricks and not to "glue them” (Figure 18). Without the mass between the parties may cause a possible unlevelling of some brick, which will cause the break due to poor distribution of the weight of the bricks.

Figura 18: Argamassa é utilizada para regularizar o nível dos tijolos e não para colar.
Figure 18: Mortar is used to regulate the level of bricks and not for gluing.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Para se construir de forma correta recomenda-se iniciar pelos cantos a subida da obra, depois seguir pelas paredes, como mostra o vídeo 4.

To build correctly is recommended to start the climb in the corners of the works, then follow the walls, as shown in the video 4.

Vídeo 4: Início da subida das paredes pelo canto.
Video 4: Start the climb the walls of the corner.
Fonte / Reference: (juliodm26, 2009).

E sempre quando subir as paredes é importante acompanhar esse crescimento fazendo, em conjunto, as instalações hidráulicas e elétricas da obra (Figura 19, 20 e 21), assim se evita o famoso "quebra-quebra" das obras e o gasto excessivo de material.

And always when climbing the walls is important to follow up with this growth making together the plumbing and electrical work (Figure 19, 20 and 21), thus avoiding the famous "breakers breakin" of works and overspending material.

Figura 19: Elevação da parede até 50 cm de altura e instalações elétricas e hidraúlicas.
Figure 19: Elevation of the wall 50 cm in height electrical installations and hydraulic installations.
Fonte / Reference: (ARQUITETANDO NA NET, 200?).

Figura 20: Exemplo de instalação elétrica.
Figure 20: Example of electrical installation.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Utilizam-se os próprios buracos dos tijolos para a passagem vertical das instalações elétricas e hidráulicas, e no caso da passagem horizontal é utilizado o tijolo canaleta ou, dependendo dos casos, até mesmo sulcos nos tijolos, realizados por serra circular.

Use is made their own bricks holes for vertical passage of electrical and hydraulic installations, and in the case of horizontal pass is used the brick groove or, depending on the case, even grooves in the bricks, made ​​by circular saw.
Figura 21: Exemplo de instalação hidraúlica.
Figure 21: Example of hydraulic installation.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Chegando a altura de 50 cm das paredes, inicia-se outra etapa do processo, que seriam as interligações, amarrações e preenchimento de concreto nas colunas. Isso é necessário para se obter uma melhor estabilidade na construção.

Essas interligações são realizadas utilizando “grampos”, que são barras de ferro torcidas em forma de “U”, que ficam em contato (por exemplo, através de arames) com as barras verticais das colunas de sustentação. Para melhorar a qualidade dessa etapa da obra é possível fazer os sulcos nos tijolos utilizando serra circular (figura 22).

Reaching a height of 50 cm from the walls, starts another process step, which would interconnectors, moorings and fill concrete columns. This is necessary to achieve a better stability of the construction.

These interconnectors are made ​​using "staples" which are twisted iron bars in the form of "U" are in contact (for example by means of wires) with the vertical bars of the support columns. To improve the quality of this phase of the works can be done using the grooves in the bricks circular saw (Figure 22).

Figura 22: Sistema de corte nos tijolos para interligar e estabilizar as colunas a cada 50 cm de parede.
Figure 22: System cutting the bricks to interconnect and stabilize the columns every 50 cm wall.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Depois de colocados os grampos nas barras verticais e feito os ajustes necessários entre as barras de ferro e o grampo é colocado o concreto nos buracos (Figura 23).

After put the clamps on vertical bars and made ​​the necessary adjustments between the iron bars and clip the concrete is placed in the holes (Figure 23).

Figura 23: Colocação dos grampos e do concreto.
Figure 23: Placement of staples and concrete.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Após colocado o concreto nas colunas de sustentação a obra começará a ter mais estabilidade (Figura 24). 

Lembrando que essas amarrações e interligações devem ser feitas a cada 50 cm, para manter a estabilidade da obra.

After the concrete placed on the support columns, the work begin to have more stability (Figure 24).

Recalling that these moorings and interconnections must be made every 50 cm to maintain the stability of the work.

Figura 24: Sistema de melhoria de estabilidade da construção.
Figure 24: A system for improving the stability of the construction.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Para as amarrações em paredes perpendiculares pode-se fazer de forma direta ou diagonal com duas ligações, quando os buracos dos tijolos não estiverem alinhados (Figura 25).

For moorings in perpendicular walls can be made directly or diagonally with two connections, when holes of the bricks are not aligned (Figure 25).

Figura 25: Exemplos de amarração para paredes perpendiculares.
Figure 25: Examples of mooring for perpendicular walls.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Essa sequência de interligações de colunas e distribuição de carga dos tijolos nas colunas ocorre em toda parte da obra, dessa forma a distribuição de forças aplicadas nas colunas e nos tijolos é otimizada (Figura 26), comparando com o procedimento de construção de tijolos que utilizam os fornos para serem produzidos.

This sequence of interconnections columns and load distribution in the columns of bricks occurs in every part of works, so that the distribution of forces applied to the columns and the brick is optimized (Figure 26), compared with the procedure of building bricks using ovens to produce.

Figura 26: Distribuição da carga pelos tijolos até as colunas de sustentação.
Figure 26: Load distribution by brick up to support columns.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Outra importância em fazer o preenchimento de concreto a cada 50 cm é que esse procedimento evita a formação de bolsas de ar (Figura 27) nas colunas de sustentação, que podem comprometer a estrutura da obra.

Another importance of making concrete filling every 50 cm is that this procedure prevents the formation of air pockets (Figure 27) in the support columns, that can compromise the structure of the work.


Figura 27: A cada 50 cm de parede erguida e preenchida evita-se as bolsas de ar na coluna de sustentação.
Figure 27: Each wall 50 cm high and filled avoids the air bags in the support column.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Como a média da altura das paredes é de 2,8 m, quando estas chegarem à altura de 1,7 m deve-se utilizar andaimes, para facilitar a construção e melhorar a segurança no trabalho. Para completar essa altura de 2,8 m das paredes são amarradas outras barras de ferro com arames, para continuar a subida das paredes e das colunas de sustentação (Figura 28).

A quantidade e a distribuição exata das colunas de sustentação só são determinadas pelo engenheiro responsável da obra, mas a título de exemplo simplificado, podemos supor, para uma obra de três (3) pavimentos, o seguinte:
  • para o primeiro pavimento a distribuição seria de 60 cm entre as colunas, aproximadamente;
  • para o segundo pavimento, 80 cm de espaçamento, aproximadamente;
  • para o terceiro pavimento, 100 cm entre as colunas, aproximadamente (SAHARA., 200?a).
As the average height of the walls is 2.8 m, when they arrive at the height of 1.7 m must be used scaffolding to facilitate the construction and improve safety. To complete this height of 2.8 m of walls are other iron bars tied with wires, to continue to climb walls and support columns (Figure 28).

The quantity and exact distribution of the support columns are only determined by the engineer responsible for the works, but as a simplified example, we assume, for a work of three (3) floors, the following:
the first floor to the distribution would be 60 cm between the columns approximately;
for the second floor, 80 cm spacing approximately;
for the third floor, between columns 100 cm approximately (SAHARA., 200?a).

Podemos concluir que:
  • essa distribuição de colunas varia conforme a quantidade de pavimentos;
  • para andares mais baixos a distância entre as colunas é menor (pois o peso suportado é maior);
  • essa distribuição não aumenta a quantidade de ferro e concreto, mas sim distribui de forma mais homogênea as colunas na obra, dando maior estabilidade.
We can conclude that:
• the distribution of columns varies depending on the quantity of flooring;
• lower floors to the distance between the columns is smaller (because the weight is supported larger);
• this distribution does not increase the quantity of iron and concrete, but it was more homogeneous distribution of the columns in the work giving greater stability.

Figura 28: Exemplo de distribuição de colunas para construção de três (3) pavimentos.
Figure 28: Example of distribution of columns for the construction of three (3) floors.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

A título de orientação para distribuir as colunas de sustentação, é recomendável seguir a seguinte ordem (Figura 29):
  • 1° cantos;
  • 2° interligações;
  • 3° portas;
  • 4° janelas;
  • 5° outros vãos com no máximo 1 m.
As a guide to distribute the support columns, it is recommended to follow the this order (Figure 29):
• 1° corners;
• 2° interconnectors;
• 3° doors;
• 4° windows;
• 5° other spans with at most 1 m.

Figura 29: Distribuição de colunas para a construção, considerando cantos, interligações, portas, janelas e vãos de no máximo 1 m.
Figure 29: Distribution of columns for the construction, considering corners interconnectors, doors, windows and gaps of at most 1 m.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Outro detalhe na construção é a necessidade de reforçar, vãos, portas e janelas com colunas horizontais (Figura 30), para melhorar a distribuição do peso nesses pontos da obra, geralmente para essa etapa é utilizado o tijolo canaleta.

Another detail the construction is the necessity to reinforce openings, doors and windows with horizontal columns (Figure 30) to improve the weight distribution the works at these points usually used for this step is the brick groove.
Figura 30: Exemplo de reforços com colunas laterais para vãos, portas e janelas.
Figure 30: Example of reinforcements with columns lateral for openings, doors and windows.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

O tijolo canaleta com sistema de amarração (ou cinta de amarração) pode substituir as vergas e contra-vergas da obra (Figura 31), melhorando ainda mais a qualidade da construção.

The brick groove with mooring system (or lashing strap) can replace the spars and cross-spars of works (Figure 31), further improving the quality of construction.


Figura 31: Amarração que substitui vergas e contra-vergas.
Figure 31: Mooring replacing spars and cross-spars.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

A utilização dos tijolos com canaleta é para facilitar a passagem das barras de ferro horizontais. Por segurança a folga das barras de ferro horizontais é de no mínimo 30 cm (Figura 32).

Para obras de um (1) pavimento cobertas com laje, as barras de ferro das colunas verticais, deverão ultrapassar 50 cm do nível da laje, em seguida essas barras são dobradas e depois é preenchida a laje de concreto (Figura 32).

The use of bricks with groove is to facilitate the passage of the horizontal iron bars. For safety clearances horizontal iron bars is at least 30 cm (Figure 32).

Works for one (1) covered with flagstone floor, the iron bars of the columns vertical shall exceed 50 cm slab level, then these bars are bent and then fills the concrete slab (Figure 32).

Figura 32: Cinta de amarração utilizando o tijolo canaleta e exemplo de pavimento para obra de 1 andar.
Figure 32: the mooring strap using the groove brick floor and example to work first floor.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Mas antes de preencher a laje de concreto é necessário tampar os buracos dos tijolos. Os buracos deverão ser tampados com copos plásticos, ou tubos de PVC cortados, ou cones de madeira, para evitar que o concreto de preenchimento entre nos furos dos tijolos (Figura 33). Depois de colocado e seco o concreto deve-se retirar os copos plásticos, para futura reutilização na obra e deixar livre os furos das paredes.



But before filling the concrete slab is needed cover the holes of the bricks. The holes should be capped with plastic cups, PVC pipes cuted or wood cones to avoid the concrete from filling holes between the bricks (Figure 33). Once placed, dry concrete must remove the plastic cups for future reuse the work and let the free hole walls.

Figura 33: Utilização de copos plásticos, tubos de PVC cortados ou cones de madeira, para tampar os furos.
Figure 33: Use of plastic cups, PVC pipes cuted or wood cones, to plug the holes.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Os furos dos tijolos não podem ficar obstruídos, pois evitam a retenção de umidade nas paredes e a interrupção do fluxo de evaporação (Figura 34).

The holes of the bricks can not be blocked because they prevent humidity retention walls and flow interruption of evaporation (Figure 34).

 Figura 34: Furos também são usandos para evitar a umidade nas paredes.
Figure 34: Holes are also used to avoid moisture in the walls.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Agora para obras de (2) dois ou mais pavimentos, é recomendado que uma barra de ferro vertical seja dobrada para cada nível de laje. Então, uma barra será dobrada no primeiro nível e as demais seguirão a coluna, para depois serem dobradas também (Figura 35).

Now works for (2) two or more floors, it is recommended that an vertically iron bar to be folded for each level slab. Then a bar will be folded on the first level and the rest follow the column, for later be folded as well (Figure 35).

Figura 35: Exemplo para 2 ou mais pavimentos.
Figure 35: Example for two or more floors.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Para o topo da laje, os furos dos tijolos deverão ser prolongados com os tubos de PVC e recomenda-se que esses prolongamentos sejam tapados com plástico fixando com elástico, isso evitará que a água entre nos tubos. Mas mesmo assim é necessário fazer um furo lateral no cano de PVC (Figura 36), para dar uma saída à evaporação dos buracos e assim facilitar o processo de conservação da obra.

At the top of the slab, the holes of the bricks should to be prolonged with PVC pipes and recommends that these extensions are covered with plastic with elastic fixing, it prevents water from entering the pipes. But even so it is necessary to make a hole in the lateral PVC pipe (Figure 36) to provide a way out to the evaporation of the holes and thus facilitate the process of conservation of the work.

Figura 36: Utilização de canos de PVC para o topo da laje.
Figure 36: Use of PVC pipe to the top of the slab.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

No final é realizado o acabamento e como comentado anteriormente, os tijolos ecológicos por si só já são um ótimo acabamento, diferentemente dos tijolos obsoletos de fornos e ainda não ecológicos.

Mas se a opção é de usar um acabamento diferente, não há problema, pois é possível utilizar uma quantidade menor de massa nas junções dos tijolos e na sua superfície, reduzindo o custo do acabamento da obra.

Por exemplo, a massa para rejunte (nas junções dos tijolos) pode ser a massa branca misturada com corantes, ou até mesmo uma mistura com o solo-cimento (Figura 37).

In the end it made ​​the finish, and as mentioned previously, the ecological bricks in itself is a great finish, unlike the brick kilns obsolete and are not environmentally friendly.

But if the option is to use a different finish, no problem, it is possible to use a smaller amount of mass in the joints of the bricks and the surface, reducing the cost of the finished works.

For example, the mass grouts (the joints of the bricks) may be mixed with dyes white mass, or even a mixture with soil cement (Figure 37).

Figura 37: Exemplo de acabamento, utilizando massa para rejunte.
Figure 37: Example of finish, using mass grouts.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Para tornar melhor o acabamento é utilizado uma espátula ou um bastão com ponta arredondada, para passar entre os tijolos e assim remover o excesso de massa entre eles (Figura 38).

To make better finish is used a spatula or a rod with a rounded tip to pass between the bricks and so removing excess mass between them (Figure 38).

Figura 38: Utilização de espátula ou bastão para remover o excesso.
Figure 38: Using rod or spatula to remove excess.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Outra opção é uma camada de reboco na parede, usando no processo de aplicação de reboco uma régua larga para nivelar corretamente a massa na parede. Para realizar esse nivelamento de reboco, é feito um movimento da régua de madeira de baixo para cima (Figura 39).

Another option is a layer of plastering on the wall, using the process application of plastering with a ruler to flatten the dough properly on the wall. To accomplish this leveling plastering, a move is made of wood strip from bottom to top (Figure 39).

Figura 39: Método para aplicar reboco nas paredes.
Figure 39: Method for applying plastering walls.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

Outro detalhe para o acabamento, na escolha de tijolos aparentes, é que se deve usar uma barra de ferro roscada de ¼ a 3/8 para fazer o arredondamento da massa, o diâmentro depende do grau de arredondamento desejado na massa que está entre os tijolos.

Para fazer esse arredondamento com a barra roscada na parede, é necessário fazer um movimento lateral entre as frestas dos tijolos, até alcançar o desgaste desejado (Figura 40).

Another detail to the finish, choice of brick, is that one should use an iron rod screw ¼ to 3/8 to the rounding of the dough, the diameter depends on the desired degree of rounding in the mass which is between the bricks .

To do this rounding with the threaded bar on the wall, it is necessary to make a lateral movement between the cracks of bricks, until you reach the desired wear (Figure 40).

Figura 40: Outros detalhes para o acabamento.
Figure 40: Other details to the finish.
Fonte / Reference: Adaptado de (SAHARA., 200?a).

E antes de aplicar qualquer resina ou tinta nas paredes é importante limpar as paredes com água, para remover as impurezas. Depois da parede seca e limpa é possível aplicar a resina acrílica protetora ou a camada de tinta etc.

And before applying any resin or paint on the walls is important to clean the walls with water to remove impurities. After clean and dry wall is possible to apply the acrylic resin or the protective layer of paint and so on.

Casas com o tijolo ecológico / Houses with brick ecological

Abaixo deixo alguns vídeos e fotos de casas prontas e outras em fase final de construção utilizando os tijolos ecológicos.

Below I leave some videos and pictures of houses ready and others in the final stages of construction using ecological bricks.



Para finalizar gostaria de indicar um site que mostra a partir de fotos todas as etapas de construção de uma obra utilizando o tijolo ecológico, abaixo deixo algumas fotos apresentadas pelo site de Paulo Randow.

Notícias sobre o assunto / News on the subject


 

http://www.youtube.com/watch?v=6KyLBvFjyLI&feature=more_related

Novas alternativas para outros materiais (Lajes de isopor)


New alternatives to other materials (isopor slabs)

http://www.youtube.com/watch?v=puw7Ig0A5ps&feature=related

Fontes  / References

ABNT, Catálogo. 200?.

ARAÚJO, Decivan. Prensa manual, tijolo ecológico, prensa hidráulica (vídeo). Itaberia, GO. 2008.

ARQUITETANDO NA NET. Tijolo ecológico. 2009.

ARQUITETURA PARA O SÉCULO XXI. “Arquitetura Sustentável": Que Bicho é Esse? (video) 2010.

EKOBUILD. Tijolos Ecológicos (vídeo). 2010.

juliodm26. Tijolo ecológico (vídeo). 2009.

NETO, Oscar. Tijolo Ecológico é opção econômica para a construção civil – Casas Ecológicas e Sustentáveis. 2010

OLX. Maquina de Fazer Tijolos Solo Cimento (muito pratico de Fazer). 200?a.

OLX. Prensa V2 para produzir Tijolo Ecológico. 200?b.

PISANI, Maria Augusta Justi. Tijolos de solo cimento. 200?.

RANDOW, Paulo. Construção da Casa Ecologicamente Correta do Astrólogo, Filósofo e Ambientalista. 2010.

SAHARA. Brick: O tijolo modular. 200?a.

SAHARA. Sistema Construtivo Modular. 200?b.

SERVIÇO BRASILEIRO DE RESPOSTAS TÉCNICAS. Fabricação de tijolo. Resposta Técnica elaborada por: Joseane Machado de Oliveira, Claudio Olavo Marimon da Cunha, Anderson Spolavori Pereira. Porto Alegre: SENAI-RS, 2010. (Código da Resposta Técnica: 16754).

SEBRAE. Oportunidades de Negócios. Fabricação ecológica de tijolos. 2004.

TIJOLOECOLOGICOAUTENTICO. Dimensões comerciais mais comuns. 2010.

22 comentários:

  1. Parabéns Paladino. Este foi o melhor material reunido em uma unica página que ja encontrei. Obrigado.

    att. Luciano

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, eu quis reunir boa parte das informações encontradas na Internet e adicionar alguns detalhes do tijolo ecológico.
    A minha ideia é difundir esse conhecimento a todos, com qualidade.

    Se existir mais alguma informação sobre assunto, eu postarei aqui, pois gostaria de deixá-lo o mais completo possível.

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Oi Paladino, seu blog me ajudou muito com informações bem detalhadas e com boas referências.

    Marcela

    ResponderExcluir
  4. Olá Marcela, é bom saber que estou ajudando. Espero continuar ajudando e informando, apesar de ter criado a pouco tempo o blog.

    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Bom dia,
    Parabéns e obrigado pelas informações, da vontade de começar a construir na hora rs...

    Você saberia dizer o valor médio do milheiro desse tijolo???

    Roberto F.

    Abraço!!!

    ResponderExcluir
  6. Olá Roberto F.

    Obrigado, o meu objetivo é construir minha casa com o tijolo ecológico. Não quero perder essa oportunidade.rs

    Bem, o valor médio atual que eu estou achando está variando entre R$ 340 a 584 o milheiro. Esse valor muda conforme a região, o tipo e a qualidade do tijolo. Sempre é bom verificar se eles estão seguindo as normas da ABNT etc.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. parabens pelas informações.. pretendo construir eu mesmo minha casa usando esses tijolos.. penso em fazer uma prensa dessa inclusive.. estou amadurecendo a idéia ainda.. muito explicativo seu blog, espero um dia postar aqui o lnk do andamento da minha obra.

    parabens!!!

    ResponderExcluir
  8. Obrigado!
    Eu também tenho o mesmo objetivo de construir minha casa com os tijolos ecológicos. Quem sabe todos nós postamos as fotos delas em construção e finalizada.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. essa é uma ideia muito boa mas nao é tao economica assim,o tijolo custa o dobro do outro comum se for comparar o rendimento, ou ate mais.

    ResponderExcluir
  10. Quanto ao preço do tijolo ecológico, isoladamente, ele é acima do convencional mesmo, mas a economia não é no tijolo, somente, e sim na obra completa, desde materiais auxiliares, até desperdícios nas construções. Essa economia total é que pode chegar a 40% do valor da obra, mas a economia em geral fica na faixa de 30%.

    ResponderExcluir
  11. Parabéns, tbm adorei o conteúdo. Me esclareceu mto. Tbm tenho planos...rsrsrs

    ResponderExcluir
  12. Obrigado e sucesso em sua construção!

    ResponderExcluir
  13. gostaria de informacoes sobre valor do milheiro e arquitetos ou engenheiros para projetos de casas com material ecoligicas, meu nome e Armando email absouzaenf@gmail.com

    ResponderExcluir
  14. Bem, como comentei anteriormente, o valor do milherio está entre R$ 340 a 584. Mas esse valor muda conforme a região, o tipo e a qualidade do tijolo. Sempre é bom verificar se eles estão seguindo as normas da ABNT.

    Algumas empresas que vendem o tijolo ecológico têm engenheiros e arquitetos com conhecimento na área.

    ResponderExcluir
  15. Olá estou querendo construir minha casa com esse tipo de tijolo, mas estou preocupado pois na minha região chove muito dai queria saber se a chuva compromete a estrutura por causa dos furos! 'tem problema de entrar água da chuva pelos furos do tijolo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, os furos vão estar fechados pela laje ou pelo telhado. No caso de um muro, haverá uma cinta de concreto no respaldo, ou seja, no topo/última fiada.

      O tijolo solo-cimento absorve muito a água por causa de não ser cozido. Você deve impermeabilizar bem as paredes para evitar problemas. Mas isso é uma situação necessária em qualquer alvenaria. A impermeabilização nesse caso é feita com resina 100% acrílica, que dará proteção contra água e raios solares, além de deixar a aparência do tijolo mais bonita (existe opções foscas, semi brilho e brilho). Essa é a "pintura" do tijolo, feita a cada 4 ou 5 anos, depende do local da obra e ação das intempéries.

      Minha casa também fica em um local úmido e não tenho/tive problemas. Não há um custo maior por isso, não difere de uma obra convencional. Pode confiar, é uma ótima opção.

      Excluir
  16. Olá colega,

    Ótima pergunta!

    O problema da água de chuva é q ela ficará acumulada nesses furos e isso diminuirá a eficiência do isolamento acústico e térmico da casa.

    Na dúvida é melhor evitar q a água da chuva entre nos furos, por exemplo, dá para usar copos plásticos q são comprados para festas de aniversário, como mostra a figura 33.

    Quanto à estrutura da construção, eu não tenho uma resposta concreta para isso! Quem pode te responder corretamente é um engenheiro civil ou as empresas q produzem o tijolo ecológico. Eu recomendo também que acesse o Sistema Brasileiro de Resposta Técnica:

    http://www.respostatecnica.org.br/

    Esse sistema é um conjunto de várias instituições com vários profissionais (de universidades, empresas públicas e outros setores) que desenvolvem respostas técnicas bem fundamentadas para qualquer área, lá eles podem responder essa sua dúvida. Eles demoram em torno de 10 a 15 dias para desenvolver um relatório totalmente fundamentado e enviam para você no final. Lá eu encontrei vários trabalhos sobre o tijolo ecológico no banco de dados deles! É um trabalho gratuito que vale a pena conferir!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  17. Muito bom o material, bem completo! Temos que derrubar alguns paradigmas e orientar os interessados, pois até hoje, mais de 20 anos depois da criação do tijolo solo-cimento, ainda há preconceitos e desconfianças.

    Peço licença para divulgar meu blog que mostra uma obra utilizando tijolo solo-cimento, mostra que existem várias alternativas mais práticas, econômicas e limpas para se construir.

    Aqui temos a obra do começo até o fim (ainda está em construção): http://solocimento.blogspot.com.br/

    Obrigado pelo espaço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wagner, parabéns pelo seu blog, gostei bastante! Tem boas e valiosas informações!
      Abraço!

      Excluir
  18. Paladino , este seu blog , está muito bom, bastante esclarecedor.
    Pretendo iniciar a fabricação de tijolos ecológicos, e construir casas populares e as informações que estou tendo será bastante útil para esclarecer as pessoas envolvidas no processo.
    Abraçõs
    Ronaldo Salvador
    Ipatinga-MG

    ResponderExcluir
  19. Parabéns! Foi o site mais completo que encontrei até agora, essas informações me ajudaram muito! Continue assim! :)

    ResponderExcluir
  20. Olá Natália, obrigado! Ficou feliz q te ajudaram muito! Abraço!

    ResponderExcluir